Como identificar um Psicopata? - Chefe (parte 3 de 7)

21:15:00 Administrador 0 Comments

O texto não está ligado diretamente a Conscienciologia, mas tem relação
com a conscienciometria, pois analisar e identificar psicopatas é tema
extremamente relevante nas relações interconscienciais.



Seu chefe é Psicopata?


Os chefes psicopatas provavelmente são os psicopatas mais perigosos que existem. Muitas características psicopáticas desses profissionais são as mesmas de um líder empresarial bem sucedido. Se seu chefe é psicopata, provavelmente você trabalha para uma empresa de sucesso, mas os riscos serão grandes. Com isso, não se intenta dizer que todos empresários de sucesso ou milionários sejam doentes, mas há uma boa parcela nesse meio.

Uma pesquisa mostrou que 3 de 11 transtornos de personalidades eram encontrados com mais frequência em chefes do que em criminosos e 2 desses distúrbios têm muito em comum com a psicopatia:
- Transtorno da personalidade histriônica: caracterizado por busca de constante atenção, expressões teatrais, necessidade de excitação, manipulação extrema e sedução.
- Transtorno da personalidade narcisista: grandiosidade, egocentrismo, falta de empatia, exploração e independência, entre outros.

O mais interessante sobre os psicopatas “bem-sucedidos” é que eles são admirados tanto por seus traços psicopatas como por seu saldo bancário. O que um psicólogo chamaria de “falta de consciência” poderia ser facilmente descrito como “determinação ferrenha de vencer a qualquer preço”. Pense nisso.

Os 7 sinais do chefe psicopata:

Sinal 1: Os psicopatas precisam de estímulo. Eles precisam de emoções mais fortes que o resto dos mortais para alcançar esse limiar crítico em que realmente se divertem. Quanto mais perigoso, melhor. E o mundo dos negócios é apenas outro tipo de frisson que eles sentem ao correr atrás e que pode ser mais gratificante do que a conquista propriamente dita.

Sinal 2: Pessoas com sonhos de grandeza que vão muito além das intenções comuns. Por exemplo, as propostas de um jovem empreendedor que não se prende a convenções, nem impõe limites, podem ser interpretadas por evidências de “metas irrealistas” por um psicólogo que esteja aplicando um teste de psicopatia, mas são vistas de forma positiva como “ideias criativas” no mundo empresarial.

Sinal 3: Sentimento de grandeza e infalibilidade é comum em psicopatas. A convicção com que os megalomaníacos vendem sua mercadoria pode beirar o delírio, sobretudo se estiverem tentando vender gelo para esquimós. Mas autoconfiança também é um instrumento poderosíssimo e uma convicção inabalável pode acabar convencendo até mesmo o mais cético dos esquimós.

Sinal 4: O que pode parecer uma “calma intensa” pode ser, na verdade, o que um psicólogo chama de incapacidade de sentir qualquer emoção profunda. A razão de permanecer impassível é que ele não sente nada.

Sinal 5: O que o bajulador chama de “disposição para vencer a qualquer preço”, um psicólogo chamaria de “falta de coerência”. Você já ouviu a expressão “Ele venderia a própria mãe...”? Essa é a atitude do psicopata superambicioso. Ele não sente culpa, remorso ou vergonha.

Sinal 6: Os psicopatas não cedem diante da diversidade. Mas o que parece coragem estoica ou imunidade ao fracasso não passa de incapacidade de aprender com punição e, consequentemente, modificar seu comportamento (os psicopatas não aprendem a lição).

Sinal 7: Os sociopatas exibem entusiasmo intenso, porém breve – por projetos, passatempos, envolvimento com pessoas –, sem comprometimento ou sequência. Aparentemente, esses interesses nascem de forma abrupta e sem nenhuma razão e morrem da mesma maneira (por mais impressionante que seja sua biblioteca, seus conhecimentos provavelmente são rudimentares).


O que fazer em caso de forte suspeita?

As qualidades entre empreendedores de sucesso são muito semelhantes com características psicopáticas: autoconfiança delirante, autoritarismo arrogante, busca implacável por dinheiro, capacidade de vender a própria mãe e absoluta despreocupação com o fracasso. Mas se você reconheceu algum sinal o que pode fazer a respeito?

- Pergunte a si mesmo se você está feliz em trabalhar em um ambiente de alto risco por causa dos benefícios oferecidos.
- Lidar com um chefe psicopata em um nível pessoal requer cautela. Entenda com quem você está lidando. Às vezes, uma simples mudança de departamento pode ser o bastante para escapar do inferno.
- Nunca critique seu chefe psicopata na frente de outras pessoas, se quiser conservar seu emprego. É impossível discutir com chefes psicopatas, pois eles são muito sensíveis a tudo o que possa ser interpretado como uma tentativa de humilhá-los ou prejudicá-los. Questões importantes devem ser discutidas cara a cara, mas procure confirmar tudo o que ele diz e deixar que ele discorra mais sobre o assunto antes de dar sua opinião.
- Mantenha uma relação amistosa, porém estritamente profissional com seu chefe. Não se deixe atrair para fronteiras indistintas entre a vida profissional e a pessoal.
- Se você está trabalhando para um psicopata, não coloque sua segurança financeira nas mãos desse emprego. Esteja preparado para ser despedido sem aviso prévio e mantenha cópia de tudo que todos os documentos que possam ajudá-lo mais tarde (e-mails, recibos, entre outros).



*****

Todas as informações desse texto foram baseadas e retiradas do livro “Como identificar um psicopata” de autoria de Kerry Daynes e Jessica Fellowes. Apesar de ampla experiência e conhecimento nessa área dos escritores é importante ressaltar que para uma identificação completa é preciso um diagnóstico feito por especialistas, mas, com as informações aqui disponibilizadas, você mesmo poderá ter mais lucidez sobre seus relacionamentos porque será preciso escapar rapidamente de um psicopata se houver algum na sua vida.


Este texto traz apenas informações básicas.
Estude! Se aprofunde mais no assunto!
E não acredite em nada. Experimente! 

Por Alexandre Pereira.







0 comentários: