Como identificar um Psicopata? - Marido (parte 6 de 7)

21:00:00 Administrador 0 Comments

O texto não está ligado diretamente a Conscienciologia, mas tem relação
com a conscienciometria, pois analisar e identificar psicopatas é tema
extremamente relevante nas relações interconscienciais.



Seu marido é Psicopata?


Se o seu parceiro ou parceira for psicopata é muito provável que você ainda não saiba disso. Pode ser difícil de acreditar, pois uma conta inexplicável aqui, um telefonema misterioso ali são fáceis de explicar. Mas o amor pode ser cego.

O psicopata sabe fingir muito bem que é carinhoso e intercala carinho com manipulação – leva a parceira à submissão por meio de um padrão de recompensas, punições e ameaças. Eles acabam com a autoestima e com a disposição de fugir da vítima.

Depois que sua parceira não tem mais utilidade, ele a abandona. A vítima se sentirá aliviada, mas será por pouco tempo. Um parceiro psicopata volta várias vezes, sempre prometendo uma mudança que nunca acontece.

O que confunde é que os psicopatas conseguem tapear muito bem suas vítimas se fazendo de carinhosos. Quando um psicopata quer desviar sua atenção de algo que revele sua verdadeira natureza, ele diz “amo você”. Mas é óbvio que ele não sente amor. O modelo de relacionamento psicopático ocorre pelo trinômio avaliação-manipulação-abandono.

O psicopata, na maior parte das vezes, procura por mulheres suscetíveis e vulneráveis, mas seu alvo é teoricamente todo tipo de mulher. O “treinamento” para moldar o parceiro submisso possui basicamente algumas etapas:
- Investida cheia de romantismo no estilo “água com açúcar”.
- Pequena zanga e ameaça de rejeição se não satisfizer seus desejos.
- Pequenos maus comportamentos para testar os limites do parceiro.
- Escalada constante no comportamento irracional com breves retornos ás investidas românticas.
- Isolamento da pessoa, com o passar do tempo, de todos que a cercavam.


Os 7 sinais do parceiro psicopata:

Sinal 1: Sua atitude em relação ao comportamento sexual é impessoal e tem empenho em explorar seu poder sobre os outros. Pornografia, prostituição ou, mais comumente, lenocínio são comuns em psicopatas.

Sinal 2: “Suga o sangue” do companheiro. Ou seja, abusa como pode da boa vontade alheia. Seu comportamento é frio e abusivo.

Sinal 3: Embora seja manipulador, tende a exibir raiva e frustrações desproporcionais quando as coisas não saem exatamente como quer. Não importa o que o companheiro faz, nunca é suficiente.

Sinal 4: Compromisso não é um conceito que os psicopatas entendem mas eles têm consciência de todas as vantagens financeiras que um parceiro pode trazer.

Sinal 5: O relacionamento caótico (histeria, desaparecimentos inexplicáveis, ultimatos) é um sinal clássico de um relacionamento psicopata que gera uma série de recompensas e punições destinadas a atrair cada vez mais a vítima. Obviamente, são exatamente esses sinais que transformam a relação em dependência.

Sinal 6: Fique atento as declarações confusas, especialmente quanto aos amigos e a família. Os relacionamentos de psicopatas com familiares e amigos tendem a ser tensos ou inexplicavelmente inexistentes.

Sinal 7: Abandono por não resistir a um golpe mais vantajoso. Como se não bastasse a manipulação, a extorsão, as mentiras, o sentimento superficial, a conduta parasita e o comportamento sexual inadequado, não resistem tanto tempo num relacionamento que poderia ser estável. É importante ter esse conhecimento pois, depois da separação, ele provavelmente voltará assim que você recomeçar a refazer a vida.


O que fazer em caso de forte suspeita?

Então, como encontrar uma saída e manter o respeito por si próprio?

- Uma boa maneira de descobrir isso é fazer uma lista do que você valoriza em um relacionamento e ver até onde você pode ir. Você valoriza a lealdade? A honestidade? O que é aceitável e o que não é? Será que seu relacionamento atual respeita seus valores?

- Faça uma auditoria do seu relacionamento: que porcentagem de tempo você se sente contente, feliz e respeitada? Que porcentagem do tempo você se sente usada, dominada e ansiosa?

- Se você acredita que está se relacionando com um psicopata, precisa, em primeiro lugar, reconhecer que o comportamento dele não vai mudar. Na verdade, você pode achar erroneamente que é você quem precisa mudar para que tudo entre nos eixos.

- Se você não pode sair desse relacionamento de imediato, então, proteja-se. Você tem uma conta bancária separada? Fique de olho nas finanças conjuntas.

- Não entre em jogos de poder pois a situação invariavelmente piora e você só tem a perder.



*****

Todas as informações desse texto foram baseadas e retiradas do livro “Como identificar um psicopata” de autoria de Kerry Daynes e Jessica Fellowes. Apesar de ampla experiência e conhecimento nessa área dos escritores é importante ressaltar que para uma identificação completa é preciso um diagnóstico feito por especialistas, mas, com as informações aqui disponibilizadas, você mesmo poderá ter mais lucidez sobre seus relacionamentos porque será preciso escapar rapidamente de um psicopata se houver algum na sua vida.


Este texto traz apenas informações básicas.
Estude! Se aprofunde mais no assunto!
E não acredite em nada. Experimente! 

Por Alexandre Pereira.
.








0 comentários: