11 Posturas que Pioram o Assédio



Há momentos e situações na vida onde tudo parece dar errado e, mesmo percebendo que está assediado, não se consegue reverter a situação. Muitos se enganam achando que nada pode ficar pior do que já está. Ledo engano. Existem uma série de posturas, condutas e pensamentos que pioram ainda mais a situação. O texto aqui não é sobre como sair do assédio, mas como não piorá-lo. Segue abaixo 11 posturas que você deve evitar sempre e, principalmente, quando se perceber influenciado de alguma forma.


01. Ignorar as técnicas e os próprios conhecimentos.

É preciso usar de inteligência evolutiva parar lembrar e usar as ferramentas que você já testou e verificou a utilidade. É incrível como muitas pessoas na hora das pressões e das dificuldades agem como se fossem ignorantes, ou seja, esquecendo o estado vibracional e outras inúmeras técnicas funcionais já autocomprovadas. Todo conhecimento e suas aplicações são foram feitas apenas para as férias ou para momentos recreativos.

Observação profilática: se você não usa os recursos que tem o conhecimento nunca será útil a você.


02. Submissão mental.

Todo assédio piora frente a prostração mental e a obediência cega. Pouco se fala na escravidão mental e os dramas criados em função desse tipo de amarra. O assediador manipulador pode assim se utilizar dessa fragilidade autoimposta para comandar as emoções perturbadas da consciência incauta. Infelizmente há inúmeras consciências que no momento do assédio se colocam numa posição de se curvar e obedecer.

- Observação profilática: o assédio só controla quem se permite ser dependente.


03. Repetição de frases negativas.

Num momento de crise, sofrimento ou assédio muitas pessoas reforçam e ampliam essa condição ao pensar mal de si mesma na repetição mental de frases patológicas aos moldes de “eu sou um fracasso”, “sou burro”, “sou fraco” e assim por diante. Mesmo que o momento seja muito problemático há de se evitar a todo custo esse tipo de conduta que energeticamente é chamariz de assédio. Em situações críticas procure desenvolver o costume de abordagens mais neutras ou mesmo positivas que enfoquem e evoquem a melhoria e limpeza da tormenta.

- Observação profilática: quanto mais você se maltratar mais o assédio se intensifica. O contrário também é válido.


04. Falta de confiança no amparo.

Um dos maiores portos seguros no momento de crise está na confiança aos amparadores e a multidimensionalidade em si. Essa confiança nasce do contato direto e das interações reais entre você e quem o auxilia e, portanto, não confunda com a fé que é baseada na ignorância e no mistério. Ao duvidar da supervisão extrafísica suas brechas emocionais ficam maiores em função de emoções como a raiva, a tristeza e a falsa sensação de abandono, fora outros.

- Observação profilática: o assédio é sempre maior quando a conexão com o amparo é menor.


05. Deixar as emoções negativas fluírem.

Quando se está numa situação pesada o ideal, mas nem sempre fácil, é fazer uma contenção das emoções patológicas. Não se conter e partir para xingamentos, explosões de fúria, quebra de objetos, agressividade e similares que só amplificam a interação assediadora. Já foi dito que a filosofia do “não pode piorar” nem sempre está correta. Lembre-se que “chutar o balde” é conduta normalmente equivocada.

- Observação profilática: se manter mentalmente firme é uma postura que sempre encurta as intrusões.


06. Medo de ser ridicularizado.

Numa condição onde se está desequilibrado fica ainda pior a postura de não querer se expor pelo medo de se sentir ridículo. Muita gente prefere sufocar os problemas que possui ao invés de pedir ajuda e ser “analisado” e colocado a prova do julgamento de alguém. O assediador se aproveita ainda mais dos medos e das repressões que tornam o seu alvo mais vulnerável.

- Observação profilática: os assediadores costumam zombar de quem tem medo do ridículo.


07. Entrar na postura de culpa-vitimização.

É lastimável se colocar mentalmente como sendo uma vítima indefesa ou um culpado incorrigível ao primeiro sinal de problema ou de intrusão assediadora. O binômio culpa-vitimização atua como um amplificador da negatividade. Os assediadores que são cruéis e perversos não se comovem com certas posturas infantis e imaturas que mostram arrependimento. O drama desnecessário só aumenta o assédio indevido.

- Observação profilática: não se colocar numa postura de fragilidade perante o assédio o torna menos manipulável.


08. Desistir facilmente frente a qualquer incômodo.

Quanto maior a sua resiliência maior será também sua capacidade de suportar pressões assediadoras. O ruim é quando o assediador percebe que basta uma pequena pressão ou incômodo para a pessoa entregar os pontos e desistir de algo. Dessa forma, toda vez que for fazer algo relevante para sua evolução ou em favor de alguém acabará sucumbindo rápido por vir o assédio não permitindo que continue algo do seu interesse. Nesse caso, para fazer algo você precisa da autorização do assédio. Entende?

- Observação profilática: é você que torna o assédio fácil, difícil ou inexistente.


09. Realizar algum tipo de intoxicação.

Em geral quem possui baixa sustentabilidade energética e emocional acaba por usar agentes externos como álcool, drogas, medicamentos e similares para amenizar seu estado ou se desligar da realidade. Nem é preciso dizer que tudo que altera a sua lucidez amplia sua vulnerabilidade ao assédio extrafísico. Portanto, muito bom senso e discernimento a esse tipo de escolha já que assediador não “pega leve” e nem interfere só quando você está bem.

- Observação profilática: se distanciar de tudo que é tóxico faz seu campo energético ficar mais equilibrado.


10. Tirar a importância de tudo.

Em função da situação problemática, que por vezes é contínua e incessante, o indivíduo pode escolher se render e não dar mais importância para mais nada. É o que vulgarmente se chama de “ligar o foda-se”. Perdoe essa expressão chula, mas que traduz com exatidão esse estado de espírito de abandono e conformismo. Quem se encontra pensando e agindo assim tem as “portas abertas” para todo tipo de intrusão. Afinal, nada mais na vida importa.

- Observação profilática: ao manter a coerência de seus princípios e valores o assédio terá muitas dificuldades.


11. Ter medo ou raiva de assediador.

Outro problema de ordem íntima é ter medo (receio, preocupação, fobia) de estar sendo assediado e prejudicado ou mesmo o outro extremo de ter raiva (ódio, rancor, fúria) e tratar todo assédio como inimigo. A postura tanto agressiva quanto passiva é justamente o que conecta com esse nível de consciência voraz por padrões energéticos medíocres. Busque outras formas de ver as consciências para não criar antagonismos ou mesmo interprisões diversas.

- Observação profilática: não ter raiva de assediador é fundamental para não ser perturbado por eles.



Este texto traz apenas informações básicas.
Estude! Se aprofunde mais no assunto!
E não acredite em nada. Experimente!

Por Alexandre Pereira.


** Não entendeu alguma palavra? - GLOSSÁRIO.

O Último Pensamento Antes da Morte



Segundo a Conscienciologia, toda a nossa manifestação é relevante e os pensamentos podem influenciar tanto na matéria quanto em dimensões mais sutis. Isso mesmo, o pensamento tem força. Dessa forma, segundo os estudos, ao pensarmos também manifestamos alguma emoção em conjunto com alguma potência de energia. O termo pensene (pensamentos + sentimentos + energias) é que descreve essa ocorrência que é praticamente ininterrupta em nós.

Mas o que isso tem relação com a morte?

O que poucas pessoas se dão conta é o papel das ideias e as conexões realizadas ainda que de modo inconsciente. Por exemplo, o último pensamento antes da pessoa dormir geralmente condiciona o tipo ou a natureza da experiência fora do corpo que está por vir. Por essa razão que não é recomendado ficar assistindo filmes de terror ou produções que tragam muita adrenalina antes do sono.

O último pensamento antes da morte é chamado de omegapensene e atua de modo similar ao exemplo acima. Isto é, ele tende a interferir e a encaminhar para onde a consciência irá no seu período entre as vidas humanas. Esse condicionamento do ambiente a ser sintonizado acontece durante toda a vida humana e pode ser reforçado antes da morte do corpo físico, também chamada de dessoma.

Essa é a relevância de estar atento aos pensamentos até mesmo nos momentos finais da vida humana. Alguém que seja um “malandro evolutivo” pode pensar até em programar uma fala antes da morte no intuito de se dar bem. Obviamente que se você passar a vida imerso na patologia não é o seu último pensamento que irá “salvar” sua consciência após a morte. Esse tipo de malandragem, obviamente, não reverbera e nem funciona.

O omegapensene não é uma matemática perfeita, mas é uma tendência. Portanto, uma pessoa pode desativar o corpo (dessoma) com alegria íntima e mesmo assim ir para em uma comunidade extrafísica doentia, até mesmo baratrosférica, em função de sua condição. O oposto também pode ocorrer. Só que a questão mais relevante aqui é que toda condição extrafísica, ou além da morte, pode mudar com o tempo. Ou seja, é possível dessomar depressivo e mesmo assim se mudar com o tempo para comunidades extrafísicas de algo gabarito mental.

Esse último pensamento não é o passaporte premiado ou uma “remissão de pecados”, mas em certos casos um fechamento em alto nível de uma vida vivenciada em maturidade.


E os pensamentos negativos antes da morte?

O omegapensene tende a ser patológico em função de várias razões e uma das mais fortes é o medo da morte (ou tanatofobia) que faz com que alguém que mesmo tendo vivido com alta cosmoética e deixando uma vida cheia de autoridade moral pode vacilar em função do temor de deixar de existir e do desconhecido propriamente dito. Essa angústia pré-morte não irá desfazer as boas ações da vida, mas é um empecilho para a lucidez extrafísica e até dificultador do auxílio dos amparadores, também chamados de mentores ou guias fora muitos outros nomes.

Eis outros fatores que podem acarretar um omegapensene indevido ou inconveniente, fora outros existentes:

Questões emocionais:

01. Mágoa.
02. Culpa.
03. Desilusão.
04. Medos.
05. Angústias.
06. Depressão.

Questões diversas:

07. Crenças religiosas
08. Sensação de incompletismo
09. Intenso assédio extrafísico
10. Apego a vida material
11. Negação e não aceitação.
12. Arrependimentos diversos.

A morte geralmente é vista como um evento traumático para a maioria das pessoas ao redor do mundo. Muitos tratamentos extrafísicos são direcionados para questões da morte ou dessoma. Raríssimos são os indivíduos que realmente estão prontos para essa passagem. Por mais experiência multidimensional que alguém tenha, no momento derradeiro da dessoma cada um reage intimamente de uma forma. Portanto, toda alteração emocional para o negativo nessa circunstância é compreensível e pode ter vários atenuantes.

No entanto, quantas pessoas antes da morte sentem forte gratidão ou senso de fraternidade? Consegue compreender a diferença de repercussão? Uma pessoa que carrega raiva de si e do mundo como base do omegapensene terá uma transição bem mais complicada. É improvável um ser egoísta usar a própria morte de modo assistencial. Afinal, cada um não pode dar o que não tem dentro de si.

Em casos de acidentes com dessomas inesperadas e muito rápidas ou na condição de inconsciência as ocorrências aqui citadas podem ser bem diferenciadas. Apesar de cada caso ser um caso, pense se o omegapensene no futuro será para você motivo de vergonha ou de satisfação.

Como você espera que seja o fechamento dessa vida?



Este texto traz apenas informações básicas.
Estude! Se aprofunde mais no assunto!
E não acredite em nada. Experimente!

Por Alexandre Pereira.


** Não entendeu alguma palavra? - GLOSSÁRIO.

16 Filmes Transcendentes da Netflix em 2019



Existem inúmeros filmes que tratam da vida após a morte, fenômenos parapsíquicos e temas correlatos. O catálogo da Netflix vive adicionando e excluindo títulos e, portanto, a listagem a seguir encontra-se atualmente disponível mas por tempo indeterminado. Confira filmes novos e clássicos que se ainda não viu corre lá e assiste!

Um Olhar do Paraíso.

Susie Salmon (Saoirse Ronan) está voltando para casa quando é abordada por George Harvey (Stanley Tucci), um vizinho que mora sozinho. George a convence a entrar em um retiro, por ele construído. Lá dentro, Susie é assassinada. Os pais de Susie, Jack (Mark Wahlberg) e Abigail (Rachel Weisz), inicialmente se recusam a acreditar na morte da filha, mas precisam aceitar a situação quando seu gorro é encontrado em meio a um milharal, junto a destroços do retiro que estão repletos de sangue. Toda esta situação é observada por Susie, que agora está em um local entre o paraíso e o inferno. Lá ela precisa lidar com o sentimento de vingança que nutre em relação a George e a vontade de ajudar sua família a superar o trauma de sua morte.




Morrendo e Aprendendo.

Quatro jovens morrem em 1959 em um acidente de ônibus e se transformam em guardiães da criança que nasceu no momento da morte deles. A criança torna-se um empresário de sucesso e tem lembranças dos jovens, mas acha que tudo é fruto de sua imaginação.



The Discovery.

Um cientista prova a existência de vida após a morte, causando uma onda de suicídios. Ao mesmo tempo, seu filho se apaixona por uma mulher com uma série de problemas.
 



Eu Sou o Número Quatro.

John Smith parece ser um adolescente comum, mas é, na verdade, um alienígena que passa sua vida fugindo de inimigos. Assim como ele, existem oito alienígenas de seu planeta natal, Lorien, vivendo como humanos na Terra. Cada alienígena tem um número e só podem ser mortos na sequência correta. John Smith troca de identidade e de cidade constantemente com a ajuda de seu guardião, Henri. Entretanto, em Ohio, John encontra uma razão para parar de fugir e enfrentar seus inimigos.



Other Life.

Após inventar uma droga que produz realidades virtuais que mudam a percepção do tempo, Ren se desentende com seu parceiro sobre como usar sua poderosa criação.
 



Como Eu Morro.

Um grupo da faculdade participa de um ensaio clínico de drogas, mas um efeito colateral inesperado do medicamento experimental provoca premonições terríveis sobre a própria morte dos estudantes, que começa a se tornar realidade.
 


Além da Ilusão.

Em Paris, as irmãs Laura e Kate Barlow têm o dom de se comunicar com fantasmas e seres do outro plano. Elas despertam o interesse do visionário produtor francês André Korben.
 



90 Minutos no Paraíso.

Em janeiro de 1989, o pastor Don Piper é convidado para participar de uma conferência na cidade do Texas, mas sofre um grave acidente de carro antes de chegar ao seu destino. Quando os paramédicos chegam para prestar os primeiros socorros, encontram seu corpo inerte e já sem nenhum sinal de vida. No entanto, ele é reanimado cerca de uma hora e meia depois e tenta convencer a todos de que passou esse período apreciando o paraíso.
 



O Céu é de Verdade.

Todd Burpo é pastor e bombeiro voluntário em uma pequena cidade do Nebraska. Ele e sua esposa enfrentam uma situação complicada quando seu filho, Colton, precisa ser operado às pressas devido a uma apendicite. Felizes com a recuperação milagrosa da criança, eles não estão preparados para o que vem a seguir. Colton conta que foi ao céu e voltou e diz coisas que não teria como saber. Convicto de que o filho visitou o paraíso, Todd passa a questionar sua própria fé naquilo que pregava até então.



Ghost Wars. (Série)

 Uma cidade remota localizada no Alasca é assolada por forças sobrenaturais. O único que parece ser capaz de salvar a todos é Roman Mercer (Avan Jogia), um jovem que além de ter em suas mãos a vida de centenas de pessoas, precisa enfrentar seus próprios demônios.
 



A Espera de um Milagre.

Um carcereiro tem um relacionamento incomum e comovente com um preso que está no corredor na morte: Coffey, um negro enorme, condenado por ter matado brutalmente duas gêmeas de nove anos. Ele tem tamanho e força para matar qualquer um, mas seu comportamento é completamente oposto à sua aparência. Além de ser simples, ingênuo e ter pavor do escuro, ele possui um dom sobrenatural. Com o passar do tempo, o carcereiro aprende que, às vezes, os milagres acontecem nos lugares mais inesperados.



O Sexto Sentido.

Um garoto vê o espírito de pessoas mortas à sua volta. Um dia, ele conta o segredo ao psicólogo Malcolm Crowe, que tenta ajudá-lo a descobrir o que está por trás dos distúrbios. A pesquisa de Crowe sobre os poderes do garoto causa consequências inesperadas a ambos.
 



Os Outros.

Durante a Segunda Guerra, a devota Grace aguarda com os filhos o retorno do marido dos campos de batalha. Isolados em uma mansão numa ilha deserta, passam a observar estranhos acontecimentos ao seu redor.



Corpo Fechado.

Um espantoso desastre de trem deixa os Estados Unidos em choque. Todos os passageiros das locomotivas acabam mortos, exceto David Dunne, que sai completamente ileso do acidente, deixando todos, inclusive os médicos e ele próprio, em choque. Enquanto busca explicações sobre o que poderia ter salvado sua vida, David encontra Elijah Price, um desconhecido que apresenta uma explicação no mínimo bizarra para o fato.



E a Vida Continua.

Ernesto e Evelina se conhecem por acaso e descobrem que estão indo para o mesmo hotel. Uma forte ligação se estabelece entre os dois. A amizade que parece transcender o plano terrestre revela que suas vidas estão muito mais ligadas do que pensavam.



Constantine.

Contos sobrenaturais baseados nas histórias em quadrinhos "Hellblazer". O solitário Constantine tenta garantir seu lugar no paraíso enviando demônios de volta ao inferno, mas seu destino está ligado ao de Angela, uma policial que investiga o suposto suicídio de sua irmã gêmea.






Este texto traz apenas informações básicas.
Estude! Se aprofunde mais no assunto!
E não acredite em nada. Experimente!

Por Alexandre Pereira.


** Não entendeu alguma palavra? - GLOSSÁRIO.












5 Formas de Expandir sua Mentalidade




Todo mundo pode ter suas capacidades mentais ampliadas de modo significativo. Para tanto, o requisito básico é não se achar “tão bom” a ponto de não ser mais possível melhorar. Vaidades a parte, segue 5 maneiras de como expandir gradualmente suas capacidades mentais (mentalsoma). Já dizia Thomas Edson que tudo vem para aquele que é ativo enquanto espera.


1. Leitura de obras técnicas.

Uma leitura qualificada permite a aquisição de conteúdo de ponta nas mais diversas áreas do conhecimento. Esse é um dos maiores investimentos, pois com poucos recursos é possível absorver o que um especialista levou anos para conquistar. No quesito expansão mental as obras técnicas tendem a ser muito superiores a grande parte da literatura.

2. Ativação do coronochacra.

Outro modo é a ativação direta e consciente do chacra coronário ou coronochacra por meio de técnicas específicas. A Conscienciologia, por exemplo, dispões de inúmeras ferramentas que permitem uma intensificação ostensiva das energias na cabeça retirando aos poucos qualquer bloqueio ou defasagem existente. A utilização das funções mentais no cotidiano é que sustenta a ativação energética, mas certas técnicas funcionam como um poderoso aditivo.

3. Faça brainstorming.

Um papel e uma caneta podem ser ferramentas excelentes para conexões e novas ideias. Selecione um tema específico e coloque todas as palavras-chaves relacionadas sem qualquer tipo de julgamento maior no primeiro momento e permitindo as ideias fluírem sem maiores regras. Anote pelo tempo que achar conveniente e num segundo momento posterior analise com calma as conexões estabelecidas. Não raro podem surgir vislumbres e entendimentos durante as reflexões de cunho altamente esclarecedor.

4. Técnica da reflexão de 5 horas.

Uma técnica proposta por Waldo Vieira é a reflexão ininterrupta por 5 horas sobre um mesmo tema específico. Dessa forma, a tendência é esgotar suas ideias sobre algo até gerar novos entendimentos e ampliar os próprios horizontes. A indicação é não escrever nada durante o processo e ficar isolado num mesmo ambiente sem conexão com o mundo externo e evitando acesso as tecnologias em geral. Topa esse desafio mental?

5. Leia obra de linhas que você não concorda.

Ler sobre ideias afins é fácil e não necessariamente requer mudanças viscerais. Entretanto, ler sobre opiniões contrárias, quando escolhidas de modo mais seletivo, pode dar um novo sentido e uma visão diferenciada ainda que ao final você mantenha a mesma opinião. É um esforço se colocar no lugar do outro e buscar avaliar algo de modo mais isento. Dessa forma, o senso crítico acaba sendo cada vez mais qualificado. Você tem medo de mudar de ideia?


Este texto traz apenas informações básicas.
Estude! Se aprofunde mais no assunto!
E não acredite em nada. Experimente!

Por Alexandre Pereira.


** Não entendeu alguma palavra? - GLOSSÁRIO.


Os Caminhos da Consciência - Entrevista com Waldo Vieira (Revista Psique)



Entrevista publicada na revista Psique.


Há mais de seis décadas Waldo Vieira, médico e odontologista, dedica-se ao estudo teórico e prático da consciência (ego, self, personalidade) e de suas manifestações fora do corpo humano. Pesquisador participativo, vivencia o fenômeno da projeção consciente desde os 9 anos, entre outras manifestações parapsíquicas. Vieira trabalha voluntariamente no Centro de Altos Estudos da Conscienciologia (CEAEC), em Foz do Iguaçu (PR), onde conta com 51 equipes técnicas de pesquisadores-voluntários na elaboração da Enciclopédia da Conscienciologia.

Após 28 anos de dedicação ao Movimento Espírita do Brasil, Vieira deixou a doutrina para tornar-se pesquisador independente, com autonomia e liberdade de pesquisa. Em 1986 propôs as ciências Projeciologia e Conscienciologia, sistematizadas nos tratados Projeciologia: Panorama das Experiências da Consciência Fora do Corpo Humano (1986) e 700 Experimentos da Conscienciologia (1994). Escreveu ainda centenas de artigos e 46 livros relacionados a pesquisa da consciência, incluindo os tratados Homo sapiens reurbanisatus (2003) e Homo sapiem pacificus (2007), ambos com 1.584 paginas.

Em 1988, juntamente com outros pesquisadores, fundou o Instituto
Internacional de Projeciologia (lIP), transformado em Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC) em 1994, instituição sem fins lucrativos, voltada ao estudo e a divulgação destas neociências.

Psique - Como se pode definir a consciência e, de modo geral, como esse conceito difere das abordagens e estudos da Psicologia e da Psiquiatria?
WV - Nos estudos da Conscienciologia, a consciência e a personalidade integral, alem dos limites da pessoa humana, incluindo, portanto, o processo parapsíquico, ou seja, as percepções extrassensoriais transcendentes aos sentidos humanos. Nas abordagens conscienciológicas estuda-se a consciência considerando o período anterior ao seu renascimento nesta vida humana e também as vivencias posteriores ao descarte do corpo humano ou morte biológica. Nós consentimos o prosseguimento da vida para além da desativação do corpo físico ou dessoma (morte). Só aí a diferença é imensa, por exemplo, em relação à Psicanálise, que nada pesquisou sobre as vidas previas da personalidade. Estudamos esta realidade complexa a partir do Princípio da Descrença, postulando a experiência pessoal direta enquanto metodologia básica na busca do conhecimento extrafísico. Não temos, jamais, a intenção de convencer alguém sobre nossos estudos e pesquisas. Instruímos, ensinamos técnicas, priorizando sempre a tarefa assistencial do esclarecimento (tares) em detrimento da tarefa da consolação (tacon), mais afim aos trabalhos executados pelos governos, religiões e pela ciência de modo geral.

Psique - O que é então a Conscienciologia?
WV - A Conscienciologia é a neociência para o estudo da consciência. Para a maioria das pessoas, ainda muito envolvidas com os postulados da ciência convencional, newtoniana-cartesiana, fisicalista, baseada no elétron e na matéria, a proposição é considerada paraciência ou pseudociência. Somos conscientes desta realidade, mas essa condição não nos afeta. Em primeiro lugar respeitamos as demais ciências, necessárias, indispensáveis
e imprescindíveis para o estudo dos fatos e aspectos da vida na vigília ordinária. Mas o nosso objetivo de pesquisa e mais profundo, sério e com consequências evolutivas importantes para a melhoria da qualidade de vida do ser humano, pois supera as limitações da dimensão física ou intrafisicalidade, incluindo os aspectos extrafísicos ou transcendentes a matéria. A Conscienciologia deriva dos cursos intermissivos, aulas cursadas por algumas consciências antes de renascerem, no período entre uma vida e outra, denominado intermissão. A participação nesses cursos permite a essas pessoas admitir os princípios fundamentais norteadores desta nova ciência enquanto científicos, iguais a, por exemplo, o princípio da descrença, o da interassistencialidade ou
assistência mútua, e, principalmente, o da Cosmoética, ou Ética Cósmica e Universal.
Por fundamentar-se na realidade extrafísica ou extrafisicalidade, a Conscienciologia transcende a ciência convencional, inclusive a Parapsicologia, que está adstrita apenas aos processos convencionais newtonianos. Também supera todas as linhas religiosas e filosóficas e a própria Neurociência, apenas agora iniciando os estudos da consciência em si. Sabemos que seremos, Ainda por séculos, microminoria, porém autoconscientes das nossas intenções e objetivos, não nos importando em convencer os outros, persuadir pessoas, nem mesmo aquelas de nosso convívio familiar ou colegas de profissão. Com esse realismo, sinceridade e franqueza de tomada de posição na vida, respeitamos todas as linhas de conhecimento, mas seguimos nosso caminho sem nos preocuparmos com criticas ou considerações que venham apenas do ponto de vista humano. Partimos da seguinte premissa: se já reconhecemos uma verdade capaz de contribuir com a qualidade de vida das pessoas, por que não estudá-Ia? Isso não é egoísmo, ao contrário, vamos fazer assistência, trazer novas informações, esclarecer, enfim, dar exemplo. Na Conscienciologia consideramos ser toda pessoa cobaia das outras, inevitavelmente. Então sejamos cobaias modelos capazes de evidenciar um nível de saúde consciencial mais ampla.

No Centro de Altos Estudos da Conscienciologia (CEAEC), por exemplo, encontram-se dispostas para consulta mais de 80 mil obras selecionadas sobre parapsiquismo e paranormalidade; 5.398 dicionários poliglóticos, a maioria temáticos; milhares de recortes de jornais de temas diversificados sobre o estudo da consciência. Do ponto de vista do voluntariado, 611 pessoas se mudaram para Foz do Iguaçu espontaneamente para colaborar no projeto da Enciclopédia da Conscienciologia e na expansão da ciência, a maioria com curso universitário. Contamos ainda com 35 autores com livros publicados, mais de 100 professores universitários, 66 empresários, 58 psicólogos, 41 médicos, 32 engenheiros, alem dos administradores, advogados, biólogos e arquitetos. Só o bairro da Cognópolis, cidade do conhecimento, que está em fase de implantação em Foz pelos conscienciólogos, totaliza 1.640.000 m2, com 7 condomínios convivendo em harmonia e paz. Lembramos ainda a existência de milhares de pesquisadores conscienciológicos atuando em outras regiões do Brasil e também dos EUA, Europa, Ásia e Austrália.

Os fatos estão aqui para provar a grandeza e força das ideias conscienciológicas, embora sempre exista quem se exceda em fantasias e ilusões, nos considerando seita ou iniciação. No entanto, a maio ria dessas pessoas não veio aqui para nos conhecer. Importa ressaltar que dentre as linhas de conhecimento afins aos estudos da multidimensionalidade e extrafisicalidade, as mais problemáticas não são as científicas, mas as calcadas na demagogia religiosa, nas iniciações falaciosas, no misticismo avançado, capaz de perturbar a cognição das pessoas, nas interpretações subumanas e instintivas objetivando apenas o domínio e a manipulação através das demagogias e doutrinações existentes.

Psique – E o que é a Projeciologia?
WV - A Projeciologia e a ciência do estudo do fenômeno da projeção consciente, o qual considero o mais relevante e transcendente dentre os mais de 200 fenômenos parapsíquicos que estudei. Na projeção consciente, a pessoa sai da dimensão física e visita outras, utilizando corpos ou veículos mais sutis; memoriza as experiências ali vividas e, posteriormente, já de volta ao corpo humano, rememora e pode tirar proveito dos conhecimentos hauridos. A projeção supera todos os estudos da ciência convencional, inclusive os da Psicologia Transpessoal. Hoje, o fenômeno é mais pesquisado pelos estudos da experiência de quase-morte ou EQM. No entanto, a projeção consciente é um fenômeno saudável, diferente da EQM, embora muitos a considerem da área da Psicopatologia.

Psique - Por que isso ocorre?
WV - Acontece em função da dificuldade da maioria das pessoas em mudar o paradigma pessoal nas abordagens dos fenômenos de modo geral. Nós aplicamos o paradigma consciencial, pelo qual a pessoa estuda a si mesma, a partir de autoexperimentos práticos,
de modo independente, e, se for necessário, esnobando todo o conhecimento tradicional. O paradigma da ciência convencional não é adequado ao estudo da consciência, pelo menos do modo como a postulamos. Inclusive, tal paradigma esta na fase terminal, na UTI, a caminho do desaparecimento, em função das renovações e reciclagens do conhecimento. Sabemos que essa condição vai demorar quem sabe séculos ou milênios, devido aos interesses humanos. Por exemplo, um cientista PhD não vai renovar rapidamente suas bases paradigmáticas porque sua biografia esta envolvida. Há filhos, família e a sobrevivência em jogo. Segundo Thomas Kuhn (1922-1966), as mudanças acontecem a partir da renovação das gerações, ou seja, com a morte dos pesquisadores veteranos e o nascimento de jovens com ideias mais renovadas.

Psique - Esse é o motivo da dificuldade do ser humano em admitir e estudar o parapsiquismo ou a paranormalidade?
WV - Sim. As pessoas não estão habituadas com estas questões. Além disso, muitas delas, em vidas pretéritas, ajudaram a queimar os chamados feiticeiros ou parapsíquicos da época. Não é possível se libertar disso rapidamente. Outro aspecto, como já disse, é a dificuldade dos cientistas em aceitar a extrafisicalidade, em função da defesa da biografia pessoal, mesmo quando apresentamos todos os fatos. Também devemos considerar a dificuldade natural em se reconhecer o fenômeno parapsíquico, por ser esse um processo pessoal e exclusivo. Não interessa apenas os estudos teóricos, é preciso a vivência pessoal a partir do princípio da descrença. Por todas essas questões vemos, por exemplo, a ectoplasmia, fenômeno parapsíquico sério e complexo ser abordado enquanto piada, anedota ou surrealismo. A paraperceptibilidade supera o conceito de mediunidade proposto por Allan Kardec (1804-1869). A paraperceptibilidade é o conjunto de fenômenos transcendentes da personalidade integral, atingindo determinadas faculdades e atributos mentais e intelectuais. Hoje a Conscienciologia já pesquisa dezenas de novos fenômenos, jamais relatados pelo Espiritismo, Teosofia, Orientalismo, Metapsíquica ou Parapsicologia. Entre eles destacam-se a inversão existencial ou invéxis, a tarefa energética pessoal ou tenepes, a oficina extrafísica ou ofiex, a condição da pré-mãe, a personalidade consecutiva, o autorrevezamento existencial, entre outros, todos devidamente explicitados e esclarecidos nos verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia.

Psique - Por que você optou por dedicar a sua vida ao estudo da consciência sob o prisma destas novas ciências, Conscienciologia e Projeciologia?
WV - Eu vim com esta programação de vida (proéxis) ou mandato existencial. Sou autoconsciente desta condição, pois comecei a rememorar as minhas vidas pretéritas e, inclusive, o período anterior a esta vida, aos 3 anos de idade. Portanto, estudei Medicina, Odontologia, frequentei outros cursos no Oriente, na Europa e nos EUA, justamente para me atualizar e me preparar para elaborar a minha obra-prima que e a Enciclopédia da Conscienciologia. É necessário ter prioridade para auferir resultados na vida humana. E a prioridade é a seguinte: se puder fazer uma renovação para sentir-se mais feliz agora, por que deixar para depois? Por que não fazer já? A Priorologia é uma das novas ciências propostas pela Conscienciologia. Dispomos de uma série de neociências ainda não abordadas pela universidade e pela ciência convencional. A Autodiscernimentologia é uma das mais avançadas. A Voliciologia, estudo da vontade, e a Intencionologia são outras bem sérias. Há também a Coerenciologia ou estudo da coerência pessoal, a qual considero das mais complexas. Quantas pessoas, inclusive alguns psicólogos que trabalham conosco, não agem de modo incoerente? É preciso apontar e estudar estas realidades para otimizar as reciclagens necessárias e fazer assistência.

Psique - O que é Holociclo e Holoteca?
WV - Holociclo é o ambiente do CEAEC tecnicamente preparado para reunir todos os componentes ou artefatos coadjutores e auxiliares da elaboração da Enciclopédia da Conscienciologia. Há milhares de dicionários dispostos horizontalmente em mesas, e não em estantes, justamente para instigar ou desafiar os pesquisadores. Ha também miIhares de recortes de jornais, utilizando a técnica do Cosmograma, além de estações de trabalho individuais. Enfim, toda a infraestrutura capaz de qualificar as abordagens enciclopédicas e polimáticas dos verbetes estudados sobre a personalidade humana. A Holoteca é igualmente um ambiente do CEAEC reunindo as tecas ou coleções de artefatos do saber, compondo hoje 277 modalidades diferentes.

Psique - Atualmente você está elaborando a Enciclopédia da Conscienciologia. Explique melhor esse projeto.
WV - A Enciclopédia da Conscienciologia é o resultado das pesquisas de toda a minha vida. Ali estou inserindo todos os meus achados em forma de verbetes, criando uma estilística original, a partir das técnicas da circularidade, exaustividade e detalhismo máximos, de modo a colocar o trabalho erudito dentro de um apostilamento popular. A Enciclopédia será uma espécie de cápsula
do tempo para mim e para as pessoas interessadas na Conscienciologia, ou seja, na próxima vida, vou acessa-la e estabelecer os próximos passos do meu trabalho a partir daí. A essa condição denominamos autorrevezamento existencial autoconsciente. É importante ressaltar que todas as pessoas vão renascer. Ate mesmo o cientista convencional antagônico a pesquisa de si mesmo, acabara estudando a própria consciência e a Conscienciologia. Pode demorar milênios, mas isso será inevitável. Admito esta realidade com tranquilidade, em função do meu parapsiquismo. Portanto, faço a minha parte neste sentido, apesar da incompreensão da maioria.

Psique - Além da Enciclopédia da Conscienciologia, qual livro o senhor considera o mais relevante?
WV – É difícil definir o mais relevante depois da Enciclopédia, mas talvez seja o Homo sapiens reurbanisatus, pois detalho ali o problema da evolução em si. Neste livro esclareço a situação das consciências extrafísicas reurbanizadas, ou seja, aquelas que, depois de séculos ou milênios, saíram dos ambientes ou comunidades extrafísicas doentias e voltaram a renascer na dimensão física, ou foram transmigradas para outros planetas. Hoje a Terra conta com cerca de 6,5 bilhões de habitantes, muitos deles consciências reurbanizadas ou consréus. E essa condição já está criando problemas sociais, iguais as loucuras, excessos e tragédias atuais jamais vistas antes na humanidade.

Psique - O que é o projeto conscienciológico denominado Tertuliarium?
WV - O Tertuliarium é o local especializado e tecnicamente funcional para sabatinarmos alguém. No caso, fui a primeira cobaia a ser sabatinada. Trata-se de um auditório circular, com acomodações para 346 pessoas e cadeiras ajustadas para uso de laptop e anotações. Ali acontece diariamente o Curso de Longo Curso, também denominado Curso das Respostas ou Tertúlia Conscienciológica, com 2 horas/aula diárias gratuitas. A cada aula os participantes recebem antecipadamente e de modo gratuito o verbete impresso da Enciclopédia a ser discutido no dia. Nas aulas predominam a refutação, a confrontação e o debate, compondo tertúlias técnicas mais avançadas e adaptadas ao contexto do século XXI. Já vamos para 8 anos de tertúlias, com mais de mil aulas dadas. Além da transmissão online, teremos em breve um programa de rádio e TV no mesmo horário, para a transmissão das aulas ao vivo.


** Não entendeu alguma palavra? - GLOSSÁRIO.