Afinal, onde fica o esplenicochacra?

09:00:00 Administrador 0 Comments



Os chacras são vórtices de energia que possuímos e que são abordados milenarmente no oriente, especialmente na China e na Índia. Ao todo existem mais de 88 mil chacras de todos os tamanhos espalhados ao longo do corpo. Entretanto, a cultura popular fala apenas nos chacras maiores, geralmente em torno dos 7 principais.

Nas fotos mais conhecidas dos chacras, principalmente na linha mais mística, todos os chacras aparecem alinhados ao centro do corpo de modo simétrico. (veja as ilustrações abaixo). Dessa forma, é dada a ideia de que os centros de energia quando saudáveis devem estar “alinhados”, daí a famosa expressão de alinhamento dos chacras.





Segundo a Conscienciologia, após o sexochacra (kundalini) vem o chacra umbilical e o terceiro, de “baixo para cima” é o esplenicochacra e se localiza no lado esquerdo do corpo estando situado aproximadamente na altura do baço. (veja ilustração abaixo). Nesse modelo conscienciológico o chacra umbilical fica alguns centímetros acima do umbigo e não há nenhum vórtice relevante abaixo do umbigo até o sexochacra.

 Imagem retirada do IIPC


Quanto aos chacras (ou chakras) há opiniões divergentes e até contraditórias quanto aos conceitos e especulações ocorridas ao longo dos tempos. Difícil dizer se já existiu alguma unanimidade. No Budismo Tibetano, por exemplo, se reconhece apenas 5 chacras principais onde os dois primeiros se combinam do mesmo modo como o sexto e o sétimo seriam apenas um. Há centenas de visões díspares.

É importante frisar que as funções do esplenicochacra, destacado pela Conscienciologia, está entre as mais nobres e importantes e, apesar de sua relevância, está entre os mais desprezados de um modo geral. Entre suas principais atribuições destaca-se:

- Distribui as energias para os demais chacras e pelos órgãos do corpo.
- Desenvolvimento das experiências fora do corpo (projeção consciente ou viagem astral).
- Absorção de energias cósmicas durante as experiências fora do corpo (promovendo autocompensações e a revitalização da saúde física e mental durante o período de sono do corpo humano).
- Está relacionado com a desassimilação das energias (desassim) ou desconexão energética.
- Atua nos fenômenos de ectoplasmia projetiva (juntamente com o sexochacra e o umbilicochacra)


O próprio esplenicochacra parece atuar mais intensamente em relação a alimentação humana e em processos ainda obscuros quanto ao baço e desconhecidos pela própria medicina. O ponto chave é que o esplênico atua de modo primordial em relação aos demais juntamente com o coronochacra (no alto da cabeça) devido as suas funções nobres.

Tanto o chacra esplênico quanto o chacra cardíaco estão mais presentes do lado esquerdo do corpo em decorrência dos demais e fazem uma interface maior com outros dois corpos como o energossoma (tido por outros nomes como duplo etérico, corpo vital, holochacra, chi, veículo do prana, entre outros) e o psicossoma (também tido por corpo astral, perispírito, corpo emocional, entre outros). Existe ainda a hipótese de que o lado esquerdo do corpo atue de modo psicológico na fixação da consciência na vida humana.

O fato do esplenicochacra não ser abordado nos países orientais com essas especificações explicaria a questão de falarem muito pouco sobre as experiências extracorpóreas ou projetivas? Boa parte das linhas orientais fala muito de energia, mas sobre a projeção consciente e seus correlatos há poucas informações e aplicações significativas. Isso teria relação por ignorar esse centro de energia?

Afinal, onde fica o esplenicochacra? Para responder à pergunta central deixo essa questão com você. Nesse caso, o inteligente, evolutivamente falando, não é acreditar ou defender alguma abordagem que você tenha preferência. O mais maduro é ter suas próprias experiências com as energias e verificar por si mesmo de forma isenta e aberta. Afinal, você já sentiu em algum momento da vida o chacra esplênico? Conseguiu comprovar por si mesmo a sua existência?


Bônus: Atualmente não possuem técnicas ou mesmo procedimentos metodológicos que utilizam o esplenicochacra visando a experiência fora do corpo (nem mesmo por praticantes veteranos no mundo). Seria importante desenvolver amplamente técnicas com esse enfoque?



Este texto traz apenas informações básicas.
Estude! Se aprofunde mais no assunto!
E não acredite em nada. Experimente!

Por Alexandre Pereira.


** Não entendeu alguma palavra? - GLOSSÁRIO.



0 comentários: