Quem não respeita o outro também não se respeita

09:00:00 Administrador 1 Comments


Lamentavelmente boa parte das pessoas ainda não entendeu sobre a profundidade do respeito. Por exemplo, é pouco provável que alguém se ame e ao mesmo tempo deteste as outras pessoas. O que ocorre é que geralmente quem não respeita os demais esconde internamente certo ódio de si mesmo.

A autorrepulsa ou o auto-ódio se revela em certas atitudes que fogem do equilíbrio e do bom-tom frente às relações humanas e refletem a própria condição. Nós tratamos os indivíduos do modo como gostaríamos de ser tratados ou de acordo com o valor ou interesse de cada situação. Portanto, quem não se acha merecedor da felicidade pode acabar sendo um desrespeitador em tudo.

Difícil idealizar que alguém que esteja em paz consigo mesmo tenha a satisfação em maltratar, de causar sofrimento alheio, de modo espontâneo e gratuitamente. Doente é quem não sabe viver em harmonia e é justamente com o desenvolvimento de certo nível de maturidade que se consegue enxergar a importância e a representatividade do respeito em todas as instâncias da vida.

Uma pessoa que é falsa, mentirosa e dissimulada pensa que está enganando os outros e sendo a mais “esperta” de todas. Ledo engano. Quem abusa da boa vontade dos demais é mero vendedor de ilusões a serviço do próprio velório. Baseado no sistema de causa e efeito, esse tipo de pessoa cava a cada dia um pouco mais fundo sua própria cova. Nessas circunstâncias a “colheita” do que se “plantou” é bem pesado.

Eis 6 atitudes mais equilibradas de quem tem no respeito uma expressão da própria individualidade:

01. Dignidade: A valorização do que é digno, correto e até mesmo incorruptível.
02. Atenção: Saber dar e receber atenção nas ocasiões importantes e nos detalhes da vida.
03. Intimidade: A capacidade de criar vínculos intensos com quem se confia.
04. Autenticidade: Ter ações sinceras e verdadeiras de modo saudável e sem pequenas enganações.
05. Diálogo: Saber conversar e entender antes de fazer condenações precipitadas.
06. Amorosidade: Estar aberto para receber carinho, elogios, críticas e assim por diante. O respeito às diferenças é uma prova de autoconfiança.

Ao entender que sem o traço do respeito à própria existência perde muito do seu significado, deve-se investir intensamente na eliminação de toda forma de deboche, imposição e também de toda agressividade doentia. Já dizia Confúcio “respeita-te e os outros te respeitarão”.

Um casal que não se respeita não é feliz por muito tempo. Essa premissa vale no relacionamento quando se tem divergências de opiniões, de crenças e até mesmo de papéis sociais. Quem desrespeita os próprios sentimentos acaba magoando, traindo e criando problemas onde só deveria existir afeto. Segundo a Conscienciologia, o ideal é vivenciar o binômio admiração-discordância, isto é, para ser feliz não é preciso ter as mesmas opiniões desde que haja discordância respeitosa.

Do ponto de vista multidimensional, a falta de respeito afasta os seres extrafísicos mais avançados (amparadores) e atrai personalidades imaturas que adoram uma arruaça e uma convulsão. No entanto, ao respeitar a dignidade de si e dos demais atraímos a atenção e o respeito extrafísico por aqueles que realmente fazem a diferença. A ética é uma postura que a longo prazo se transforma em cosmoética.

Segundo os temas da Conscienciologia, eis 10 itens relacionados com o respeito avançado, fora muitos outros existentes, listado em ordem alfabética:
01. Convivialidade.
02. Criticidade.
03. Desperticidade.
04. Dupla evolutiva.
05. Grupalidade.
06. Inteligência evolutiva.
07. Meritocracia.
08. Partilha do saber.
09. Personalidade intermissivista.
10. Princípio do exemplarismo pessoal.

Quer aprender a ter mais respeito pelas pessoas e pela vida? Comece respeitando seus princípios, seu corpo e suas metas. Trate-se como alguém que merece ser feliz, que merece o sucesso de ter suas necessidades atendidas. Seja honesto consigo sem nenhum excesso de egoísmo e as portas das realizações em algum momento estarão abertas a você.


Este texto traz apenas informações básicas.
Estude! Se aprofunde mais no assunto!
E não acredite em nada. Experimente!

Por Alexandre Pereira.


** Não entendeu alguma palavra? - GLOSSÁRIO.

Um comentário:

  1. Ótimo artigo, espero poder colocar as coisas em prática.

    ResponderExcluir